O CAMINHO DAS DEUSAS

Círculo de Mulheres

O caminho de volta à nossa ancestralidade, através da escuta ao próprio corpo
e o reconhecimento das faces sagradas que habitam em cada parte de nós.

Seu corpo permanece em contato direto com o Sagrado.

Mas você perdeu essa escuta.

E ao longo da vida, se distancia ainda mais dessa percepção das vozes de seu corpo.

E das faces sagradas que habitam em você.

É preciso reabrir essa escuta.

E voltar a ouvir o sagrado que pulsa em cada ponto de energia.

E nesse caminho de retorno, afrouxar os nós,

e recuperar os pedaços de alma que ficaram no caminho.

Nosso círculo além de ser a formação de um encontro de mulheres, é a busca da cura da ancestralidade dessas mulheres que se juntam…
Há uma terapia feita no círculo, que funciona como uma regressão em nossas relações… e a partir daí, nos damos contas de entraves que nos colocam no mesmo passo dos nós dessas relações. A ideia é, pela tomada de consciência, afrouxar esses nós… e seguirmos sem os nós que essas relações deixaram em nossa história… nos levando muitas vezes a escolher a partir dessas relações passadas, sem viver de fato as relações presentes.
E em nosso círculo fazemos isso tendo como base as faces sagradas, o arco do ano, partes de nosso corpo e nossos sistemas de crenças e a Cabala Ancestral com foco no feminino.
Isso é um resgate de alma… um resgate de nossas energias que se perderam ao longo de nossa existência em nossas experiências cotidianas… que ficam de pano de fundo definindo nossas ações e escolhas no presente… resgatar essas energias é perceber você, o que é seu, e o que faz parte de seu universo de sentidos mas não é seu…
Se uma dor a atinge sempre, um medo que seja, é preciso se dar conta: “esse medo é meu de fato? Essa dor é minha de fato?” E aí partir para a cura, que vem pelo entendimento do que gera essa dor…
Esse círculo seria uma forma de trabalhar os seus potenciais, lhe trazendo a lucidez, do que é seu, e do que não é…

Juntas faremos um grande passeio em nosso espírito a partir da escuta ao próprio corpo… percebendo nossos nós de alma, nossas emoções e nossos desejos mais velados. E para percorrer esse caminho, pode ser preciso se dissolver em suas verdades… para reaprender a ouvir o corpo, o universo, o sagrado. À cada encontro, acessamos um centro de energia de nosso corpo, uma face sagrada, e entre práticas como meditação ao som de um tambor sagrado, partilhas, vivências e aprendizado sobre as faces do sagrado feminino ocultas da Cabala ha mais de 2 mil anos e as energias que essas faces nos doam, nos lançamos em busca de aliados para fortalecer esses centros de energia e dissolver os nós de alma que acumulamos ao longo da existência.

O SAGRADO FEMININO EM 12 FACES

O mito dessas faces e sua relação com nossa escuta, aprendizado e nós de alma. Os símbolos das energias que formam a nossa personalidade e dão sentido às nossas experiências.

“Os mitos não existem para distrair, mas para promover formas de conduta e ações concretas que permitam ao homem sair do caos e do vazio em que costuma viver trancado. O desafio para quem segue o caminho do guerreiro é trabalhar duro para fazer com que esses momentos mágicos, em que consegue encarar o mito, sejam cada vez mais frequentes e contínuos, até que a magia predomine sobre a realidade comum. Até que o sonho se torne realidade. ” Mario Meir

O CAMINHO A PERCORRER

  • O Sagrado Feminino pela visão cabalista, e suas faces ocultas por mais de 2000 anos, com suas curas e suas magias.
  • O Arco do ano, a lua, seus ciclos, e a energia que vibra em cada um desses ciclos, com suas magias e suas curas.
  • A experiência individual de cada mulher em círculo, através da dikata (jornada ao som do tambor), interagindo com seu sistema de crenças e a partilha do grupo.
  • A busca de aliados. Elementos que se transformam em aliados de poder ao longo de nossas experiências.
  • A meditação parik, uma terapia ancestral cabalista que atua movendo nossos nós de alma e recuperando a energia perdida nos eventos cotidianos ao longo da existência.
  • Exercícios práticos sensoriais para despertar a consciência das partes do corpo e sua inteligência emocional.
  • Todo o trabalho do círculo visa redescobrir valores esquecidos, regatar práticas ancestrais femininas, dissolver nós de energia e resgatar as partes da alma que ficaram pelo caminho, recuperando assim sua energia essencial.

OS CENTROS DE ENERGIA A SEREM PERCORRIDOS

Os pés, o ventre, o abdômen, o plexo, o peito, as mãos, a garganta, a nuca, os ouvidos, a boca, os olhos e a coroa.

“A mensagem gravada em cada em cada parte de nosso corpo e a face sagrada que habita em cada centro de energia…”

A BASE

A Tradição Cabalista e suas faces do sagrado feminino,
ocultas por mais de 2 mil anos,
com seus valores, suas curas e suas magias.

A meditação parik, restaurando nossas energias.

Você, seu feminino essencial e seu sistema de crenças.

… sim, é possível mudar o passado. Como?

Reinterpretando-o.

Tudo o que você sente, só sente devido a sua forma de interpretar os fatos.

Material Necessário em TODOS os encontros

Leve caneta e caderno para anotações e registros

Uma venda para os olhos e  um lenço

Uma pequena pedra

————–

Vá preferencialmente de saia

Leve algo para partilhar no lanche.

Para participar envie e-mail para:  facesdosagradofeminino@gmail.com

NOSSOS ENCONTROS EM 2018

Agenda de Encontros 2018

Professora de Cabala, Membro do Conselho Ancião da Academia de Cabala, Facilitadora de Círculos do Sagrado Feminino, Terapeuta Cabalista, Numeróloga (com foco na Cabala Ancestral, as deusas e faces ocultas do Panteão da Cabala Ancestral, letras e números), Artesã.