By on maio 28, 2018

…viver é trocar experiência com tudo o que nos atravessa o caminho. Tudo doa sentido, tudo ensina, tudo possibilita hawê… o aprendizado e a maturidade que vem pelas experiências.
Certa vez ouvi de meu mestre: “o mérito do aprendizado é do discípulo, pois se está aberto a aprender, aprende até com o maluco da esquina”. Existem em nosso caminho milhões de setas, e sempre há o mestre que aponta, mas se o discípulo não tem olhos para “ouvir”, de nada adiantará um mundo de setas.
Neste mês, a face da Shek’hná que celebramos, Ninhursag é a face feminina sagrada que guarda os saberes ancestrais… guardiã dos kashi’e, dos velhos sábios… das velhas sábias que nos guiam desde sempre.

#carmemkhardana

TAGS
Carmem K'hardana
Rio de Janeiro, RJ

Sigo uma tradição vem da costa leste da África… e caminha a mais de cinco mil anos pela terra. Não foi canalizada nem recebida de forma metafísica. São ensinamentos que passaram de mestres para discípulos, com uma linhagem histórica por todo esse tempo.

Últimos Posts
  • junho 1, 2018
  • maio 31, 2018
  • maio 31, 2018
  • maio 31, 2018
  • maio 30, 2018